domingo, 18 de setembro de 2011

BACK TO ANOS 80


Os anos oitenta, ficaram na minha memória com o gosto do chiclete Ploc. Surgia então a nova era da geração saúde, surf... rock... Com muita cor verde limão e roxo com laranja... E para aqueles que se perderam na selva. Pois é...  “Nada de perdido na selva”. Fico em estado de epifania, de ter vivenciado a época desse tesouro musical que foi a década de oitenta com suas viagens beatnik em todos os sentidos possíveis e imaginários. Como por exemplo, o primeiro e histórico Rock In Rio em 1985. As bandas de rock nascendo uma a uma e frutificando nos corações da linda juventude “oitentista” com os seus acontecimentos políticos e sociais. É considerada como a “década perdida” para a América Latina, pelo fato do fim da idade industrial e início da idade da informação. Como tudo não é política e esse não é o nosso foco por aqui! Esse espaço é reservado para a gostosa nostalgia do pop rock, havyn e novas influências, com batidas mais fortes e sons de guitarras mais pesados como Iron Maiden, Judas Priest, Joan Jett, Nina Hagen, Metallica, Slayer, Megadeth, Anthrax, Bon Jovi, Van Halen, AC/DC, Guns N' Roses, Def Leppard, Whitesnake e Scorpions, A-ha, U2, The Smiths, Cyndi Lauper, Tears For Fears, Madonna, Duran Duran entre outras... Rock na cabeça! No Brasil, Gang 90 & Absurdettes (grupo que foi o precursor), Blitz, Metrô, Rádio Táxi, RPM, Ultraje a Rigor, Titãs, Legião Urbana, 14 bis, Barão Vermelho, Kid Abelha e Ira! Segue a prole musical que incorporava elementos da música eletrônica e experimental no decorrer dos anos 80. Destaque para a magistral The–B52’s (essa marcou legal). O movimento “new wave“ influenciou o som, o comportamento da linda juventude e das artes plásticas. Além da vertente do pop rock, o rádio e a televisão foram os principais meios de disseminação da cultura pop. E quem não se lembra daquela lágrima do ursinho Misha? Que massa... "We're Not Gonna Take It"  sem desmerecer as outras décadas. Como cantava o Sangue da Cidade “O mais importante pro guerreiro é simplesmente a vontade de viver”. E que viva no sândalo das nossas lembranças, porque ser dândi é ser punk.   

                                                                                                        Luciano Lucci Ramos

LP: RPM - REVOLUÇÃO POR MINUTO (1985)

Liderado pelo baixista Paulo Ricardo, o grupo RPM lançava em 1985 "Revoluções Por Minuto", o seu primeiro álbum, responsável por um estrondoso sucesso.Um classíco do rock brasileiro. Contém os hits Rádio Pirata, A Cruz e A Espada, Louras Geladas e Olhar 43.

Antes de se tornar um cantor romântico, inspirado inclusive no Rei Roberto Carlos (influência declarada no disco "Amor de Verdade", lançado em 99, uma homenagem ao cantor da Jovem Guarda), o baixista Paulo Ricardo já havia trabalhado no início dos anos 80 como jornalista na área musical (repórter da Revista Som Três). Nesse meio tempo, porém, ele criou uma das bandas mais famosas do rock nacional, o RPM. Ao lado do tecladista Luiz Schiavon, do guitarrista Fernando Deluqui e do baterista Paulo Pagni (P.A.) fez sua estréia, em 1985, no mercado fonográfico com "Revoluções Por Minuto", que segundo ele superou a marca de 2,5 milhões cópias vendidas. É o melhor disco do já extinto RPM, emplacou sucesso atrás de sucesso e alavancou o quarteto para um estrelato até então pouco visto no rock tupiniquim. Obrigatório para quem curtiu o rock brasileiro nos anos 80 e quer relembrar hits como Rádio Pirata, Olhar 43, Louras Geladas, Revoluções Por Minuto, Estação no Inferno e a bela A Cruz e A Espada. Produzido por Luiz Carlos Maluly.

FAIXAS:

01.Rádio Pirata 
02.Olhar 43 
03.A Cruz e a Espada 
04.Estação no Inferno 
05.A Fúria do Sexo Frágil Contra o Dragão da Maldade 
06.Louras Geladas 
07.Liberdade/Guerra Fria 
08.Sob a Luz do Sol 
09.Juvenilia 
10.Pr´esse Vício 
11.Revoluções por Minuto

sábado, 17 de setembro de 2011

LP: RPM - RÁDIO PIRATA (1986)

RPM
Revoluções por Minuto (também conhecida somente por RPM) é um grupo de rock brasileiro surgido em 1983, tendo sido um dos mais populares do país nos anos de 1984 a 1987. Foi um dos grupos mais bem sucedidos da história da música brasileira. Na segunda metade dos anos 80, conseguiram bater todos os recordes de vendagens da industria fonográfica brasileira. A suposta visão crítica e bagagem cultural do letrista Paulo Ricardo foi um argumento de marketing na vendagem dos discos da banda. A banda vendeu mais de 5 milhões de discos em sua carreira.

Poladian, músicos e gravadora lançam em julho de 1986, um novo álbum, com parte do registro de dois shows da histórica turnê. O repertório de Rádio Pirata Ao Vivo traz quatro gravações inéditas (sendo duas covers) e cinco faixas de Revoluções Por Minuto. Com a ajuda dos preços congelados do Plano Cruzado, 500 mil cópias são vendidas antecipadamente. As vendas de Rádio Pirata Ao Vivo disparam e chegam a 2,2 milhões. O RPM transforma-se na banda de maior vendagem da indústria fonográfica nacional até então. Porém, o vocalista Paulo Ricardo passou a ser conhecido apenas como "sex symbol" e procurado e visto por jornalistas e fãs como se fosse modelo e não músico.
O LP da banda de Paulo Ricardo que estourou nos anos 80 com sucessos como "Olhar 43", "A Cruz e a Espada" e a faixa título: "Rádio Pirata". Gravado ao vivo em 1986.
FAIXAS:
01.Revoluções Por Minuto 
02.Alvorada Voraz  
03.A Cruz E A Espada  
04.Naja 
05.Olhar 43  
06.Estação Do Inferno 
07.London, London 
08.Flores Astrais 
09.Radio Pirata 

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

LP: WHAMMY - THE B-52's (1983)

Whammy, o marcante disco da era New Wave, é o quarto álbum do B-52's, banda formada em 1976 em Athens, Georgia, por Kate Pierson (vocais), Cindy Wilson (vocais), Fred Schneider (vocais), Ricky Wilson (guitarra) e Keith Strickland (bateria). Lançado em 1983, nos traz excelentes canções, dentre elas  "Legal Tender", mega-hit que estourou nas pistas e rádios, uma febre na MTV.

O disco veio com uma nova reformulação, exagerando nos sintetizadores e baterias eletrônicas, para amenizar o fracasso comercial do álbum anterior "Mesopotâmia", produzido pelo 'talking-head' David Byrne, abordando temas mais sérios deixando de lado a veia humorística da banda, que ficou caracterizada no meio musical por sua alegria em danças 'à la anos 60' e seu visual extravagante, abusando do colorido nas roupas e penteados super criativos.

O sucesso estrondoso do disco fez com que o The B-52's embarcassem em grandiosas turnês pelo mundo, inclusive passando pelo Brasil em sua inesquecível apresentação no Rock In Rio de 1985.
Em seu lançamento original, o álbum conta com a faixa "Don't Worry", cover feito de uma música de Yoko Ono, que brigou pelos direitos autorais e diante de tanta polêmica, a gravadora substituiu a faixa pela música "Moon 83" quando foi feito o lançamento em CD. 10 faixas, 35 minutos, aprox.

FAIXAS:
01 Legal Tender - 3:40
02 Whammy Kiss - 5:20
03 Song For a Future Generation - 4:00
04 Butterbean - 4:14
05 Trism - 3:23
06 Queen of Las Vegas - 4:40
07 Don't Worry - MOON 83 3:58
08 Big Bird - 4:14
09 Work That Shirt - 3:48

Produzido por: Steven Stanley
Masterização: Ted Jensen
Engenheiro de Som: Benjamin Armbrister, Dennis Halliburton
Gravadora: Warner Bros Records

COMPACTOS DE SUCESSO PAUL McCARTNEY ANOS 80


Ebony And Ivory/ Rainclouds / Ebony And Ivory (versão de solo) foi lançado em março e alcança o primeiro lugar nas paradas americanas.

Rainclouds, executada por Paul e Denny Laine, é excelente. E este compacto inclui também uma versão de solo de Ebony And Ivory executada por Paul sem Stevie Wonder.

Take It Away/I'll Give You A Ring foi lançado em junho e alcança o decimo lugar nas paradas americanas. Como sempre, o lado B contém um valioso título como I'll Give You A Ring, uma canção que já existia como demonstração em 1974.


McCartney escreveu e atuou no filme de 1984 Give My Regards to Broad Street. A trilha sonora atingiu o Top 10 americano e inglês, assim como a canção "No More Lonely Nights" (que contou com a participação de David Gilmour, guitarrista da banda britânica Pink Floyd na guitarra solo).

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

LP: RITCHIE - VOO DE CORAÇÃO (1983)

Ritchie é um cantor e compositor inglês radicado no Brasil, autor de diversos sucessos dos anos 80 como "Menina Veneno" , "A Vida Tem Dessas Coisas", "Pelo Interfone", "Casanova" e "Voo de Coração".
 Vôo de Coração é o primeiro álbum do cantor Ritchie lançado em 1983 pela gravadora Epic/CBS. Produzido por Vinyl, este álbum obteve um grande sucesso, chegando a vender mais de um milhão de discos. Possui grandes sucessos como Vôo de Coração, Menina Veneno e A Vida tem Dessas Coisas. Este disco teve a participação dos músicos Lulu Santos, Liminha, Lobão e Steve Hackett.
  Faixas
01 - "No Olhar"
02 - "A Vida Tem Dessas Coisas"
03 - "Vôo de Coração"
04 - "Casanova"
05 - "Menina Veneno"
06 - "Preço do Prazer"
07 - "Pelo Interfone"
08 - "A Carta (The Letter)"
09 - "Parabéns Pra Você"
10 - "Tudo Que Eu Quero (Tranquilo)"

CASANOVA - RITCHIE (1983)

Boa noite Rainha, como vai?
Sou o seu coringa, o seu ás
Luvas de couro
Meias de seda brilham ao luar
Eu fico mesmo de smoking
Vamos dançar!
Boa noite, como vai?
Como vai?
No meio da noite você chama
Eu venho como fogo incendiar sua cama
Não se afogue em meus beijos
Não se afobe
Eu venho devagar
E amanhã, eu prometo, eu vou voltar
Boa noite, meu amor!
A vida é arte do saber
Quem quiser saber tem que viver
Trago um mundo novo prá você
E daí, tudo bem? E você?
Como vai? Eh, como vai?
Os aventureiros entram em cena
Voando bem alto ao som do planeta
Cavalos alados e seus cavaleiros brincam ao luar
Tomando de assalto o dia que vai chegar
Boa noite, até já!
Ah,até já!...